Fórum Nacional da Primeira Infância lota Teatro Municipal e emociona público

As apresentações especiais emocionaram as mais de mil pessoas presentes no evento de abertura

Jornalista: Shirleia Rios

Boa Vista está sediando pela primeira vez o Fórum Nacional da Primeira Infância que traz o tema: “O poder transformador do cuidado nos primeiros anos de vida”. Nesta quarta-feira, 12, o evento de abertura no Teatro Municipal não foi apenas de exposição e discussões a respeito do tema, mas também de emoção entre o público composto por mais de mil pessoas.

O fórum começou bem diferente. Com as luzes apagadas, olhos fechados e cheirinho de bebê por todo o ambiente, os participantes passaram uma experiência sensorial auditiva, na qual puderam vivenciar os seis primeiros anos de vida de uma criança. Tudo isso em um minuto.

Em seguida, foi a vez da experiência visual. Crianças da rede municipal de ensino, de 3 anos de idade fizeram uma apresentação no palco com cantigas, brincadeiras de roda, promovendo a interação e integração entre elas, professores e cuidadores, o que já ocorre no dia a dia delas no ambiente escolar.

O evento contou com a presença de autoridades, como o governador do Estado, Antônio Denarium, secretários municipais, acadêmicos, o presidente do MDB, Romero Jucá, profissionais de diversas áreas, convidados, entre outros, além do ministro da Cidadania, Osmar Terra, que esteve entre os palestrantes.

A prefeita de Boa Vista, Teresa Surita fez a abertura oficial do evento e foi a primeira a palestrar, mostrando o trabalho voltado à primeira infância desenvolvido em Boa Vista e os resultados de obtidos ao longo dos anos.   O ministro Osmar Terra, precursor do assunto primeira infância no Brasil, foi o segundo a falar à plateia.

“Nós temos hoje uma política integrada entre saúde, educação, social, comunicação, finanças, porque nós trabalhamos com recursos próprios e, muitos parceiros, porque esses parceiros nos trazem os conhecimentos e nós, colocamos o conhecimento em prática. Você tem toda uma estratégia trabalhada, integrada para poder atender às famílias, principalmente as mais pobres”, disse a prefeita.

O ministro da Cidadania, Osmar Terra, recebeu homenagens por sua contribuição ao tema da primeira infância

O ministro foi homenageado e convidado a ser padrinho da “Capital da Primeira Infância”. O convite foi prontamente aceito. “Fiquei muito emocionado com a receptividade, com a homenagem, com o carinho da prefeita em suas palavras. E isso é um compromisso, é o que fica em nossa vida. A gente não dura muito. O que fica da vida é isso”, frisou Osmar.

Participantes – Autoridades e especialistas, de renome nacional e internacional, passaram pelo evento. Nesse primeiro dia, a pediatra Mary Eming Young, foi uma dos que dividiram conhecimentos sobre o que hoje é considerado excelência no cuidado com a primeira infância. Atualmente, ela é consultora sênior do Centro de Desenvolvimento Infantil da Fundação de Pesquisa para o Desenvolvimento da China e assessora sênior do Centro para o Desenvolvimento da Criança da Universidade de Harvard.

A professora do Departamento de Enfermagem em Saúde Coletiva e membro do Comitê Científico do Núcleo Ciência pela Infância, Anna Maria Chiesa palestrou sobre “A contribuição da saúde no fortalecimento da parentalidade positiva”, seguida pelo presidente da Associação de Jornalistas de Educação (Jeduca), Antônio Gois, que falou sobre “Comunicação em favor da primeira infância”.

A mesa redonda do primeiro dia teve como moderador o secretário Nacional de Articulação e Parcerias do Ministério da Cidadania, Eduardo Queiroz, com direito a participação da plateia e troca de experiências. A estudante de Pedagogia, Enilde Rodrigues está entre os inscritos do fórum e considera o evento como de grande importância, não apenas para elas, mas a todos que trabalham e se interessam pelo assunto da primeira infância.

“Eu gostei muito de tudo que vi no fórum. Tinha ouvido falar em primeira infância e tenho certeza que vou levar esse conhecimento para a vida, para minha profissão. É um privilégio poder ouvir tantos especialistas, até mesmo de renome internacional dividindo tanto conhecimento”, destacou a acadêmica.

O cuidado e os investimentos feitos na gestão Teresa Surita renderam a Boa Vista o título de Capital da Primeira Infância

Boa Vista a capital da Primeira infância

A prefeitura iniciou a política de cuidados com a primeira infância em 2013, ao criar o programa Família que Acolhe (FQA), hoje referência no Brasil e em outros países como Estados Unidos. Com foco no desenvolvimento infantil, o FQA integrou os serviços nas áreas de saúde, educação, gestão social e comunicação para mulheres e crianças, da gestação até os seis primeiros anos de vida. Em seis anos, o FQA atendeu 14.490 famílias e atualmente são 4.398 participando ativamente do programa.

Desde 2017, por meio do programa de Visitação Domiciliar, as famílias recebem os profissionais em casa e nos Centros de Referência da Assistência Social (Cras), ampliando o número de pessoas atendidas. São 72 profissionais envolvidos, sendo 60 visitadores que atendem às famílias em casa a cada 15 dias. Duas vezes ao mês, as famílias participam de encontros da primeira infância nos Cras. O foco do programa é o acompanhamento de crianças da gestação aos 3 anos de idade.

Palestrantes do 2º dia do Fórum Nacional da Primeira Infância:

  • Vital Didonet – professor, especialista em Políticas para a Primeira Infância na Rede Nacional Primeira Infância;
  • Claudia Maria Costin – diretora do Cento de Excelência e Inovação em Políticas Educacionais (CEIPE) da Fundação Getúlio Vargas;
  • Andrea Torres – especialista sênior em Desenvolvimento da Primeira Infância da Fundação Bernard Van Leer;
  • Mariana Luz –CEO da Fundação Maria Cecília Souto Vidigal;
  • Sam Sternin – consultor da Fundação Bernard Van Leer.